4 Barreiras Para a Perder Peso e Como Superá-las

Sinedrol

Existem quatro categorias primárias de barreira que impedem as pessoas de ter sucesso em perder peso, mas como é o caso com qualquer obstáculo, existe uma maneira de passar por ele.

O PROBLEMA: BARREIRAS FISIOLÓGICAS PARA PERDER PESO

As barreiras fisiológicas que ficam no caminho da perda de peso normalmente são transtornos, doenças ou medicamentos que usamos para tratar estes problemas. Por exemplo, a síndrome do ovário policístico (que afeta até 10% das mulheres atualmente) pode tornar difícil para perder peso mesmo quando ela está reduzindo calorias e se exercitando, devido ao emprego dos hormônios. Diabetes pode trazer preocupações de quedas súbitas no açúcar do sangue naqueles que tomam insulina os tornando hesitantes em se exercitar. Problemas do coração podem tornar mais difícil se exercitar sem de preocupar com se é seguro ou não, ou se esses medos tem mesmo base. E isso sem falar de alguns medicamentos que podem levar ao ganho de peso.

A CORREÇÃO

Em primeiro lugar, se a perda de peso parou, você deve procurar um médico para descobrir se não existe alguma outra condição que está influenciando seu peso. E fale com seu médico sobre medicamentos que podem estar causando ganho de peso. Por exemplo, entre as drogas relacionadas com o ganho de peso temos algumas formas de insulina, antipsicóticos como a clozapina e olanzapina (às vezes prescritas como ajuda para o sono), antidepressivos tricíclicos como a amitriptilina, beta bloqueadores como o atenolol e metoprolol (algumas vezes prescritos como prevenção para enxaquecas) e glicocorticoides como a prednisona. Em muitos casos, outras opções de medicamentos estão disponíveis dentro da mesma classe de drogas e essas podem permitir que se perca peso com sucesso

O PROBLEMA: BARREIRAS MECÂNICAS

De longe, a barreira mecânica mais comum é a dor. Isso pode ser resultado de artrite, fibromialgia, fascite plantar, dor nas costas ou apenas um machucado chato que não vai embora. Isso pode limitar a quantidade de atividade que as pessoas são capazes de fazer e algumas vezes isso pode causar depressão (que também pode contribuir para o ganho de peso).

Outro exemplo comum: Apneia do sono obstrutiva, que pode afetar pessoas com um ganho de peso modesto e resultar no bloqueio das vias respiratórias durante o sono. O que é pior é que você pode nem saber que tem isso. Esse problema pode resultar não em apenas pressão alta e risco de problemas do coração, mas isso pode tornar ainda mais difícil perder peso. Um estudo recente sugeriu que a apneia do sono pode limitar a resposta para uma intervenção para perda de peso mesmo que estiver seguindo um plano de emagrecimento igual a de uma pessoa que não tem apneia.

A CORREÇÃO

Se você tem dores constantes nos ombros, pescoço, dor nas costas e isso estiver te impedindo de se exercitar, procure um médico. Muitos fisioterapeutas e outros terapeutas podem fazer uma diferença rápida na sua dor e fazer com que você volte a treinar rapidamente. ?Para condições mais crônicas como artrite que não pode ser totalmente aliviada por medicamentos ou terapia, considere encontrar recursos ou pessoas próximas a você para terapia comportamental cognitiva, para ajudar a lidar (e viver com) a dor que você tem. Isso não vai eliminar a dor, mas vai ajudar a você lidar com ela e ser capaz de retornar aos treinos.

Se sua perda de peso é resistente e você experimenta muito ronco, cansaço durante o dia ou outros sintomas destes problemas, você deve falar com um médico sobre apneia. Fazer o diagnóstico e usar um aparelho CPAP para manter as vias aéreas abertas durante a noite,76 pode ser tudo que você precisa para voltar a perder peso.

O PROBLEMA: BARREIRAS FINANCEIRAS

Comprar proteínas baratas, frutas frescas e vegetais além de outros alimentos saudáveis pode ser relativamente caro, especialmente com aqueles que têm uma verba limitada. Adicione a isto a inscrição em uma academia, equipamento de exercícios, personal trainers ou programas para emagrecer e você está olhando para uma solução potencialmente cara para perder peso. Além disso, com semanas de trabalho maiores do que 40 horas se tornando comuns e um grande número de pessoas de deslocando por longas distancias para chegar aos seus empregos, o tempo pode ser um dos maiores problemas que as pessoas encontram.

A CORREÇÃO

A maioria destas barreiras são mais barreiras de crenças do que reais. Com um grande número de treinos com o peso do corpo disponíveis e informação pela internet, a inscrição em uma academia não é mais uma necessidade para entrar em forma. Estudos recentes indicam que treinos curtos e de alta intensidade que não precisam de muito tempo para ser completados podem ser tão eficazes quantos os de academias para perder peso. Também me espanta que enquanto existem alguns com problemas financeiros muito reais, o problema de algumas é sobre a prioridade de suas finanças.

Eu nem consigo dizer o número de pessoas que conheço que tem tevês enormes de plasma mas ainda não conseguem pagar por alimentos de qualidade. Eu sugiro tomar nota de todos os gastos no mês por categoria (Ex: alimentos, aluguel, entretenimento) e observar para onde está indo o dinheiro. Provavelmente você vai descobrir onde o dinheiro está sendo gasto e você pode escolher investi-lo mais sabiamente.

O PROBLEMA: BARREIRAS PSICOSSOCIAIS

Muitos sabem que transtornos psiquiátricos pode ter impacto sobre a sua habilidade de perda de peso. Conhecidamente, a depressão é relacionada ao ganho de peso, e a falha em lidar com esta doença séria pode potencialmente colocar a perder sua tentativa de perda de peso. Transtorno de déficit de atenção (com ou sem hiperatividade) pode levar a um comportamento impulsivo relacionado à comida e a atividades, tornando difícil para mesmo a pessoa mais determinada se manter em um plano. E eventos da vida estressantes ou mesmo traumáticos pode ter sérias implicações na perda de peso.  As pessoas às vezes mantém seu peso corporal como um mecanismo de proteção subconsciente contra aqueles que possam buscar machucá-los.

Completamente separados dos problemas clínicos mais sérios, estão as barreiras psicossociais que resultam da interação com aqueles a nossa volta. As normas culturais de atividade e alimentação e nossa percepção de necessitar lidar com essas normas pode ser uma dar maiores barreiras para a perda de peso. Enquanto alguns poderiam apontar para o comer por estresse como uma grande fonte de calorias extras, eu sugeriria que está é apenas uma das emoções que nos leva a consumir mais. Mágoa, tristeza, ansiedade, e até mesmo a felicidade pode desempenhar um papel na nossa ingestão. Convenções sociais podem também ter um efeito profundo. Considere o Natal, Ação de Graças e outros

feriados anuais onde podemos facilmente justificar para nós mesmos que podemos comer mais e ninguém vai nos julgar por isso. Em muitos países existem até 15 feriados reconhecidos, sem mencionar aniversários, aniversários de casamento, funerais, casamentos, formaturas, churrascos e jantares com amigos. Provavelmente não seria demais sugerir que pelo menos uma vez por semana ou até duas existe uma razão social para  justificarmos a nós mesmos que comer mais que o necessário é aceitável. Contraste isso com o fato de que durante a maior parte destas ocasiões os exercícios não são apenas limitados, mas seriam mau vistos. Imagine perguntar para seus amigos e família para se juntar a você no Natal para uma caminhada e um jantar para uma porção razoável de peru e vegetais… sem molho. Eu acho que você pode esperar que vai comer sozinho.

A CORREÇÃO

De um ponto puramente clinico, eu acredito que se você tem qualquer um dos transtornos ou problemas mencionados acima, você deve procurar seu médico para lidar com eles e eliminá-los o mais rápido possível para alcançar o sucesso. ?Para lidar com questões mais sociológicas, o primeiro passo é começar a anotar sua ingestão de comida e bebida. Mais importante que isso, cada vez que você comer, marque porque você escolheu aquele alimento especificamente e quanto você comeu. Ao mesmo tempo que isso pode ser muito trabalhoso, eu acredito que você vai descobrir que você escolhe certas coisas em um certo momento não porque está com fome, mas devido a coisas como a disponibilidade de um alimento, desejos por um tipo especifico de comida (sem ser fome de verdade), ou apenas a velha e boa convenção social.

Uma vez que você estiver consciente destas coisas você pode começar a se perguntar antes de comer o por que você está comendo e por que você escolheu aquele item especifico que decidiu comer. Se concentrar em se alimentar primeiramente por que está sentindo fome permite que você comece a separar as calorias consumidas em excesso sem razão. Mais especificamente, escrever isso vai te dar razões para comer de maneira mais consciente, o que vai te tornar responsável por suas escolhas. ?Enquanto barreiras podem ser visas como algo entre você e seus objetivos, elas normalmente estão lá para permitir que nós demonstremos quanto queremos alcançar esses objetivos. Uma vez que você identificou suas barreiras pessoais para perda de peso, você pode derrubá-las com sucesso.

Sinedrol

Sinedrol

Pode lhe interessar: Sinedrol composição? Lançamento do mercado de emagrecimento que está impressionando médicos no Brasil: Sinedrol funciona mesmo emagrecedor natural que tem salvado milhares de pessoas por todo mundo a eliminar gordura localizada.